Escola e educação Outros temas Uncategorized

Será hora de retornar à escola?

(*) Papo de Pracinha

texto_proprio A pressão de gestores de escolas particulares precipitou a decisão de prefeitos de várias cidades brasileiras, inclusive Rio de Janeiro, de autorizar a reabertura de escolas. Os especialistas são praticamente unânimes em afirmar que não existem protocolos que garantam a segurança das crianças e dos profissionais que trabalham na escola. Ou seja, garante-se as mensalidades escolares e a retomada das empresas/escolas, enquanto se coloca em risco as crianças, os professores e os demais profissionais, que em muitos casos são do grupo de risco.

Todos queremos a volta à normalidade, desejamos como nunca poder ver crianças brincando nas escolas, convivendo com outras crianças, aprendendo através de experiências significativas. Mas que realidade espera por elas nas escolas?

Ouvimos atentamente o que as crianças expressaram em relação a “quando a minha escola abrir…”. Não é difícil imaginar que os seus maiores desejos podem ser resumidos no reencontro com os amigos. Mas esse reencontro, certamente, não será como sonham, e sim muito distante disso e do que acontece no cotidiano normal da escola, que são os encontros de vidas que pulsam, as brincadeiras, os abraços, as disputas, corpos que se embolam, correm, sobem, pulam, ampliando nas relações uns com os outros e com os adultos o conhecimento de si mesmo e do mundo.

As escolas estão preparando os protocolos de segurança para o retorno, que incluem: uso de máscaras, álcool gel, lavagem frequente de mãos, distanciamento físico dos amigos e dos professores, não compartilhamento de lanche, entre outras medidas de higiene e proteção de adultos e crianças. Será possível o cumprimento desses protocolos na prática? Nos parece muito difícil que crianças da Educação Infantil permaneçam de máscara, não se aproximem dos seus amigos, não compartilhem brinquedos. O distanciamento dos amigos vai na direção oposta ao que as crianças necessitam para se desenvolverem integralmente e conhecerem o mundo: a interação com os outros, crianças e adultos, por meio de suas múltiplas linguagens.

É fato que a escola precisará encontrar formas mais seguras de interação diante do contexto da pandemia, mas, certamente, os limites que as crianças terão que seguir, causarão, no mínimo estranhamento e, possivelmente, tristeza, solidão, insegurança, raiva, entre outros sentimentos. E, com certeza, dificuldade de cumpri-los no curso natural dos encontros.

Esperamos que as escolas, quando efetivamente retornarem, estejam sensíveis às crianças, ao que elas vivenciaram e estão vivenciando, e que se abram a escutá-las com atenção e a considerar a sua participação na construção de novas formas de interação. É preciso lembrar que o mais importante nesse retorno não são os conteúdos escolares, mas a recuperação dos relacionamentos humanos e das experiências vivas com os conhecimentos e com as diferentes expressões artísticas, como possibilidades de compreender e expressar como sentem e pensam o mundo.

Não custa lembrar os princípios que as Diretrizes Nacionais para a Educação Infantil propõem para as propostas pedagógicas de Educação Infantil. O “novo normal” das escolas precisará considerá-los nas suas práticas:

Éticos: da autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum, ao meio ambiente e às diferentes culturas, identidades e singularidades.

Políticos: dos direitos de cidadania, do exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática.

Estéticos: da sensibilidade, da criatividade, da ludicidade e da liberdade de expressão nas diferentes manifestações artísticas e culturais.

(*) Angela Borba e Maria Inês Delorme

0 comentário em “Será hora de retornar à escola?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: