Outros temas Uncategorized

“YouTube mudou: vídeos infantis não serão mais monetizados” | Lunetas

texto_proprio O Papo de Pracinha compartilha a matéria do Portal Lunetas sobre as mudanças que ocorrerão na exibição da publicidade em vídeos com conteúdo infantil no YouTube.


YouTube mudou: vídeos infantis não serão mais monetizados

Conversamos com a advogada Livia Cattaruzzi para entender o impacto da mudança na vida de pais e crianças.

Publicado em: 05.09.2019 | por Mayara Penina

Uma decisão anunciada ontem envolvendo o Google e sua plataforma YouTube causou muita discussão nas redes sociais, principalmente entre pais e mães. Mas afinal, o que aconteceu?

Após um acordo entre a Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em inglês), que regula a atividade de empresas privadas, e a Procuradoria Geral do estado de Nova York, nos Estados Unidos, o Youtube e seu controlador, o Google, pagarão uma multa de US$ 170 milhões após uma investigação que durou um ano.

Organizações de defesa do consumidor acusaram o Google de monitorar usuários de vídeos infantis sem o consentimento dos pais, para vender anúncios direcionados a esses espectadores.

Em seu comunicado oficial, o YouTube informou que dentro de quatro meses, dados de qualquer pessoa que assista a conteúdo infantil no YouTube serão tratados como se fossem dados produzidos por uma criança – não importa a idade do espectador. “Isso significa que, em vídeos feitos para crianças, vamos restringir a coleta e o uso de dados apenas ao necessário para apoiar a operação do serviço”, disse Susan Wojcicki, presidente-executiva do YouTube.

Além disso, não haverá nenhuma propaganda personalizada nos conteúdos infantis, e alguns recursos se tornarão indisponíveis, como comentários e notificações.

Livia Cattaruzzi, advogada do programa Criança e Consumo, parabeniza a plataforma pela decisão e mudança de postura. “Ao anunciar que os dados dessas crianças que usam a plataforma não serão mais coletados e tratados com a finalidade de vender publicidade dirigida à crianças, a plataforma dá um passo importante globalmente”, afirmou ao Lunetas.

A advogada também acha importante alertar que e a publicidade velada, aquela acontece nas novelas, desafios ou vídeos de 

” data-placement=”top” data-original-title=” termo em inglês que se refere ao ato de desembalar novos produtos “>unboxing não será barrada com a mudança. “Neste tipo de publicidade, produtos estão sendo divulgados, mas o autor não deixa claro que aquilo é publicidade”, diz.

O que é publicidade infantil?

Comunicação mercadológica é a atividade de comunicação comercial para divulgação de produtos e serviços independentemente do suporte utilizado – comercial, rádio, internet, embalagens, promoções, merchandising, disposição de produtos nos pontos de venda. Quando essa atividade é voltada para o público infantil, trata-se de publicidade infantil.

No Brasil, a resolução 163 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) proíbe a publicidade infantil e a comunicação mercadológica voltada a crianças menores de 12 anos com intenção de persuadi-las ao consumo de produtos e serviços com a utilização de linguagem, músicas, bonecos ou desenhos direcionados para esse público.

(Fonte: Programa Criança e Consumo)

0 comentário em ““YouTube mudou: vídeos infantis não serão mais monetizados” | Lunetas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: