Brincadeira Outros temas Uncategorized

10 ricas experiências para as férias das crianças:

(*) Papo de Pracinha

texto_proprio 1. Incluir e ampliar:

Os amigos da escola e até mesmo o espaço da escola estão lá, garantidos, mas há outros espaços de brincar e de fazer amigos. Nas férias há grande chance de agregar novos/as amigos/as como os/as irmãos/ãs dos amigos/os, primos/as, amigos/as dos amigos.

  1. Mexer nos relógios e nos tempos:

Os dias de férias não precisam ser preenchidos por uma outra agenda, cheia de atividades com horários e tarefas, como acontece no período letivo.  “Afrouxar os nós das gravatas”, como se diz, é importante também para as crianças. Ficar um pouco à toa ou poder escolher o que fazer são atividades produtivas e necessárias.

  1. Rever antigos hábitos:

As crianças podem dormir até mais tarde,  ou quando sentem sono. Às vezes,  nem elas conhecem os  seus próprios ritmos  por falta de oportunidade.O que muda na sua alimentação  com esses “novos ritmos”? O café da manhã deixa de ser apenas aquela banana comida na mão, em pé , e pode incluir um pão, um ovinho mexido, um suco? Os horários da alimentação se mantêm nas ferias? E a hora do banho?

  1. Os ritmos da criança, os do grupo familiar e os pactos compreensíveis:

Pais e mães em férias também, ou não, têm suas atividades que nem sempre incluem as crianças por todo o tempo.  Elas precisam aprender também as noções de “enquanto, durante” para entender a simultaneidade do tempo, que vale para todos nós. Enquanto pai, mãe ou avó precisam ir ao mercado, você  vai fazer tal coisa.  E pactos devem ser cumpridos.

  1. Brincar ao ar livre em espaços da cidade:

As praças e os  parques  da cidade quase sempre estão aquém do que gostaríamos em limpeza, segurança e estrutura. No entanto,  brincar ao ar livre, colocar os pés na terra, fazer bolos e castelos com terra e água,  sentir a brisa do vento no rosto e no corpo são experiências sensoriais  diferenciadas.

  1. Teatro, cinema e vida cultural:

As crianças sabem que assistir a um espetáculo no cinema, no teatro ou na TV de casa faz de cada uma dessas experiências algo novo, valioso. Para além disso, fazer cada uma dessas coisas com companhias  próximas e amigos é maravilhoso. Ir ao cinema com amigos,  chamar os amigos em sua casa para ver um desenho bacana na TV e lanchar,  andar de ônibus e de metrô são atividades simples que encantam as crianças, quando não são habituais.  Ir à feira ver aquelas bancas de cores, frutos, legumes e verduras pode ser encantador.

  1. Culinária ao alcance das crianças:

Participar da alimentação da casa e ajudar no que for possível é algo maravilhoso para as crianças.  As texturas, as temperaturas, os sabores e cheiros da comida encantam também a elas. A simples higienização de folhas, frutas e legumes pode ser compartilhada, a separação de caroços, sementes e cascas etc.  E o que fazer com isso, depois?

  1. Fazendo arte no play ou na praça:

Fazer papier-maché com papeis usados e picados(jornais etc), água e cola , por exemplo, é uma atividade deliciosa. Levar para a pracinha uma bacia, 2 litros de água, papeis que seriam inutilizados e um pote de cola permite criar cabeças e corpos de bonecos, animais, prédios etc. que devem secar ao sol. Nem é preciso usar gesso, como ensinam alguns.

Máscaras lindas, ou assustadoras podem ser feitas apenas com a inclusão de bolas de aniversário cheias para serem usadas como apoio, ou base, para as formas dos rostos.

  1. Sonoridades e música

Não há espaço onde se possa estar isolado de variadas sonoridades. E gostamos, nós e cada criança, mais de um tipo de som, e até de música, do que outros. Produzir sons com materiais encontrados  nos parques e praças é bem interessante: pedrinhas,pedaços de pau, garrafas pet, folhas secas amassadas … mas o bacana é ouvir os sons que os objetos produzem. Se combinados, fazem músicas até. Se quiserem cantar, fica mais lindo ainda.

  1. Troca-troca de brinquedos:

As férias podem ser um momento de avaliação dos brinquedos usuais. Brinca, não brinca? Gosta desse, não gosta? Que tal promover “em diferentes espaços de brincar “ (praça, playground, na rua, na casa da avó, no clube etc.)  um troca-troca de brinquedos com regras claras e estabelecidas com eles. Por exemplo, cada um leva o brinquedo que deseja trocar e só trocará se quiser, mas se trocar… está trocado. Também é possível estabelecer que não haverá troca de brinquedos quebrados, e por aí vai.  Seria absurdo para os adultos se sua criança desejasse trocar um carrinho à pilha por uma pipa , por exemplo? Apenas para pensar.

 

(*) Angela Borba e Maria Inês Delorme

0 comentário em “10 ricas experiências para as férias das crianças:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: