Brincadeira Uncategorized

Todo dia é dia de brincar

(*) Papo de Pracinha

texto_proprio O “World Play Day” – Dia Mundial do Brincar – é celebrado, no dia 28 de Maio, em mais de 40 países do mundo, inclusive no Brasil. A ideia surgiu para lembrar que o brincar é um direito garantido no artigo 31o da Convenção sobre os Direitos das Crianças das Nações Unidas. Marca o brincar como uma dimensão essencial para o desenvolvimento e para a saúde física e mental do ser humano, sobretudo das crianças.

Para nós, do Papo de Pracinha, dia de brincar é todo dia, em casa, nas escolas, nas cidades. Muito temos falado sobre a redução crescente dos espaços/tempos de brincar na cidade, nas escolas e nas casas, e o consequente prejuízo na vida das crianças, das famílias e também das cidades. Assim, pela necessidade que ainda temos de lutar por este direito, nos juntamos às instituições que celebram esta data, levantando alguns pontos que consideramos essenciais:

  • O brincar é uma dimensão essencial da vida, que precisa ser garantida às crianças.
  • A criança aprende a brincar participando desde cedo, com adultos e outras crianças, de brincadeiras de sua cultura.
  • Para brincar é preciso tempo, tempo livre, sem compromissos com resultados, mas apenas com a experiência do brincar.
  • Agendas lotadas roubam o tempo de brincar.
  • A criança precisa de liberdade: de escolha de brinquedos, personagens e enredos, de criação, de definição de regras, de negociação de conflitos.
  • As crianças precisam brincar também sem a tutela do adulto, tomar decisões por si próprias, assumir responsabilidades pelas suas ações e criar formas próprias de brincar.
  • O brincar se alimenta da imaginação e também contribui para ampliar a imaginação da criança.
  • Os brinquedos não precisam ser produtos caros para agradar a criança, basta ser algo que a convide a brincar.
  • Brincar com outras crianças, da mesma idade ou de idades diferentes, provoca aprendizagens recíprocas, promove a partilha, a aceitação de pensamentos diferentes, a tolerância, a percepção de si, do outro e do grupo.
  • A brincadeira produz um diálogo de afetos, emoções, experiências e modos de ser e ver o mundo constituindo uma experiência de cultura.
  • O brincar permite que a criança se arrisque no espaço protegido da brincadeira: correr, saltar, pular, experimentar ser bruxa, monstro, forte, fraco….Isso faz com que ela aprenda a avaliar os riscos e ajustar suas ações.
  • Não existem brincadeiras de meninos e de meninas, mas sim brincadeiras que agradam mais ou menos às crianças. Os limites do azul para meninos e do rosa para meninas, assim como das prateleiras/embalagens separadas para meninos e para meninas nas lojas de brinquedos foram criados por uma mentalidade preconceituosa.
  • Brincar ao ar livre é prescrição para a saúde e para a felicidade da criança.
  • Brincar na natureza e com seus elementos conecta a criança consigo mesma e com o mundo ao seu redor.
  • As escolas precisam garantir espaços e tempos de brincadeira livre para as crianças.
  • As cidades precisam ampliar, melhorar e conservar seus espaços de brincar, tomando as crianças e seus modos próprios de brincar e pensar como parâmetros fundamentais.

 

(*) Angela Meyer Borba e Maria Inês de C. Delorme

0 comentário em “Todo dia é dia de brincar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: