Brincar com água: leveza e imaginação

Papo de Pracinha (*)

1444722355_88Brincar de fazer barquinhos de diferentes materiais para navegar na água, tomar banho de mangueira, sentir a chuva caindo no corpo, pisar, deslizar e escorregar na água, tomar banho de mar, rio ou piscina, jogar pedra no rio e observar os desenhos que ali surgem, encher potinhos de diferentes tamanhos e formas, dar banho nas bonecas ou nos bichos, misturar água e terra, experimentar o que flutua e o que afunda, fazer barulhos e espuma batendo mãos e pés na água… São tantas possibilidades! Quem não gosta?

Brincar com água produz uma sensação corpórea direta e uma conexão interior, vividas pela maioria das crianças com grande prazer e curiosidade. A leveza e a fluidez vivenciadas no contato e nas ações que as crianças desenvolvem com a natureza desse elemento, provocam a entrega da criança e a experimentação de ações e combinações que levam à criação de novas formas de brincar e sentir.

O projeto Território do Brincar registrou em diferentes comunidades e regiões do Brasil – rurais, indígenas, quilombolas, grandes metrópoles, sertão e litoral – o brincar livre e espontâneo das crianças. Em Acupe, na Bahia, uma brincadeira comum das crianças é construir as “tamancas” (barcos com velas semelhantes aos usados pelos pescadores da região) e fazê-las navegar pelo rio ao sabor da direção do vento. Para tanto, usam sola de chinelo de borracha, tampinha de garrafa, pedaços de varetas e sacola plástica de embalagem. E na experiência de fazer seus barcos e com eles brincar, a criança observa o movimento do barco, a força e o movimento da água, o peso e a direção do vento e, com isso, acumula conhecimentos valiosos para o brincar e sobre a natureza. A partir do vídeo abaixo, podemos sentir o quanto a brincadeira com os barcos promove conexão entre a criança e a natureza. É preciso olhar para a natureza com atenção, respeitá-la, compreendê-la e preservá-la para brincar com o que ela nos oferece.

O brincar na natureza provoca a imaginação da criança! Ao observar e entrar em contato com seus elementos a criança vai tecendo o seu processo de brincadeira e criação. O brinquedo não está dado e pronto, mas se cria na relação com a natureza!

 

(*) Angela Borba e Maria Inês de C. Delorme

 

2 comentários sobre “Brincar com água: leveza e imaginação

  1. A Crianca ao brincar com a natureza vai tecendo sua relação com o mundo que a cerca, se dividindo entre realidade e imaginação.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s