Brincar ao ar livre na cidade! Bora lá?

Papo de Pracinha (*)

1444722355_88Ainda que o emparedamento em suas casas e escolas seja uma realidade para grande parte das crianças, percebe-se hoje uma motivação por parte de um número significativo de famílias de promover para elas o brincar livre, em espaços abertos e em contato com a natureza.

Observa-se, de um lado, as famílias buscando espaços de natureza na cidade para levarem seus filhos para brincar ou fazer piqueniques e, de outro, iniciativas crescentes por parte de diferentes organizações ligadas à criança de promover ações culturais em praças, parques e outros espaços abertos, com atividades voltadas para o público infantil. Esse duplo movimento aponta para a importância de a cidade acolher as crianças e suas famílias, oferecendo espaços de natureza que convidem à brincadeira livre, à experimentação, à criatividade, à imaginação, ao brincar junto e a uma ocupação cuidadosa da cidade.

Na semana passada, uma matéria no jornal O Globo, de 31 de Outubro de 2016, intitulada A volta da pracinha (pág. 31), aborda a revitalização de espaços ao ar livre em diferentes pontos da cidade, apontando que esses espaços vêm atraindo, nos finais de semana, eventos infantis, com troca de livros, teatrinho e oficinas diversas, como horta, fabricação de brinquedos, entre outras.  O fato é que estamos sentindo um crescente movimento de ocupação dos espaços públicos da cidade. Não só nos finais de semana, pois  algumas praças, revitalizadas por iniciativas diversas, como grupos de moradores que se associaram a comerciantes, vereadores ou empresas, por exemplo, vem sendo ocupadas também durante a semana pelas crianças (geralmente crianças até 6 anos).

Assim, está mais do que na hora de a cidade, como poder público, incluir nas suas ações urbanas e culturais, como política pública,  a garantia de espaços públicos ao ar livre seguros, bonitos e mais conectados com as crianças (e não com um pensamento adulto que não enxerga a criança), com a participação das comunidades que os frequentam, incluindo as crianças.  A ocupação da cidade pelas crianças torna-a mais segura. Aqui, vale lembrar Tonucci[1]: quando nunca encontramos crianças, caminhando ou brincando nos espaços públicos, na semana ou no fim de semana, significa que a cidade está doente. Adotemos o seu lema: uma cidade que é boa para as crianças é boa para todos!

Sobre o Bora lá: brincar na Lagoa

Tendo esse lema como norte, o Bora lá: brincar na Lagoa, evento promovido recentemente (29/10) pelo Papo de Pracinha, em parceria com a Miüdo, teve a intenção de propiciar às crianças e suas famílias o brincar livre na cidade e em contato com a natureza.

 

Bora lá: Brincar na Lagoa
Foto de Alexandre Brum

Na paisagem incrível da Lagoa, cercada de verde, água, sol e brisa (fomos premiadas com um tempo lindo e agradável, depois de dias de chuva ameaçando a realização do Bora lá…), sob o colorido de tecidos, balões de papel, bolas de sisal, acolhemos as crianças e suas famílias, com um espaço de brincadeira,  imaginação e convivência. Oferecemos coisas simples, muito simples, dispostas em diferentes cantos prontas a serem exploradas pelas crianças e adultos.

Bora lá: Brincar na Lagoa
Foto de Alexandre Brum

Terra, água, grãos, sementes, folhas, gravetos, galhos, texturas diversas ofereceram às crianças a possibilidade de se conectarem com os elementos da natureza e experimentar suas possibilidades, através do corpo, dos movimentos, da imaginação e da criatividade.  Fazer comidinha com panelinhas de barro e esses materiais exerceu uma atração incrível nas crianças. Era, disparado, o canto mais disputado. Foi imensa a entrega das crianças nas misturas de terra, água, sementes, no mexer, colocar, retirar, recolocar, fingir comer, imaginar, sentir, fazer de novo… Mas, logo logo, outros espaços e materiais foram chamando a atenção das crianças.

Bora lá: Brincar na Lagoa
Foto de Alexandre Brum

Pés de lata, bolinhas de sabão de todos os tamanhos, garrafinhas sensoriais, bambolês, túneis provocavam movimentos, desafios, risos e alegria: correr, saltar, se abaixar, se arrastar, ficar mais alto, cair, levantar, rir, chorar, gargalhar… Livros diversos, no espaço de “Leiturinhas”, levaram muitas crianças junto com seus pais, tios ou avós a ouvir e contar histórias de bruxas, bichos, meninos, meninas, florestas… viajando com as palavras e imagens para outros mundos.

Bora lá: Brincar na Lagoa
Foto de Alexandre Brum

Fantasias trouxeram para o espaço do Bora lá pássaros, tigres, dragões, bailarinas, princesas e outros seres. E a música? Tantos olhinhos brilharam, corpos balançaram, vozes soaram em ritmos diversos, cantando em comunhão e embalados pela riqueza da expressão musical!

Bora lá: Brincar na Lagoa
Foto de Alexandre Brum

Procuramos acompanhar a repercussão do Bora Lá  no contato com crianças pais, avós e amigos  ali mesmo, durante e depois do evento. No entanto, não é possível ver como vocês, que nos acompanham e que estavam lá, as preferências e interesses da(s) sua criança(s).

Queremos saber como cada um que participou do evento percebeu a relação do seu/sua filho com o que estava ali disponível para ele(s) e ela(s).  O que mais gostou? Onde permaneceu por mais tempo? Sentiu falta de alguma coisa?

Contem para nós.  Prometemos compartilhar nas próximas semanas as nossas impressões e as devoluções que espontaneamente recebermos.

Queremos agradecer a presença de todos e dizer que teremos outros encontros pela frente, tão gostosos quanto o primeiro.

(*) Angela Borba e Maria Inês de C. Delorme


[1] Francesco Tonucci é um pensador italiano, psicopedagogo e desenhista, coordenador do Projeto “La città dei Bambini”, nascido em Fano (Italia) , em 1991. Para saber mais sobre esse projeto, acesse http://www.lacittadeibambini.org

Fotos: Alexandre Brum – brumfotos – Contatos: brumfotos@gmail.comhttp://www.brumfotos.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s